Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Tarde de Chuva

 

Repentina de improviso.

Antes da hora marcada,

Sem licença nem aviso,

Chega a chuva viajada.

 

Já foi mar que já foi rio,

Chegado à foz da nascente,

Já foi neve em dia frio,

Já foi nuvem, já foi gente.

 

Vejo-a da minha janela,

São tantas as formas da água,

Olho-a hoje, julgo-a bela,

Já foi lágrimas de mágoa!

 

(Desconheço o autor)

 

 

(A minha cidadezinha esteve toda a tarde sob chuva intensa. Por esse motivo, apeteceu-me postar este poema que um dia me foi enviado para o mail.)